Lee Laboratório de Epidemiologia e Estatística
Home Ensino Pesquisa Biblioteca Virtual Outros Setores

História das DRI na Saúde Pública
  • 1976 - A 29 Assembléia Mundial de Saúde recomenda a inclusão das IRA (Infecções Respiratórias Agudas) no 6 Programa Geral de Trabalho da Organização Mundial da Saúde (OMS).
  • 1978 - Bulla & Hitze: óbitos por IRA no mundo variam de 60 a 1000 por cem mil habitantes. 40% a 60% são menores de 5 anos e a pneumonia é a principal causa: 75,5% dos casos.
  • 1979 - A Resolução WHA 32.33 da OMS recomenda a todos os países membros a adoção de programas nacionais de controle das IRA.
  • 1983 - A Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) identifica IVAS, bronquite e pneumonia como os principais problemas em IRA. Sugere (OPAS-RD/21/3) uma estratégia de controle que se assemelhe à do controle das diarréias (soro de rehidratação oral).
  • 1984 - O programa OMS é publicado estabelecendo três níveis de intervenção: imunização, educação sanitária e tratamento de casos (Douglas RM et al 1984).
  • 1985 - O Workshop de Adelaide estabelece os fatores de riscos a merecerem atenção no controle das IRA: baixo peso ao nascer, desnutrição, poluição doméstica. Enfatiza a importância do S. pneumoniae e do H. influenza na etiologia das pneumonias.
  • 1986 - Leowski - Registra que os óbitos por problemas respiratórios incluem bronquite e bronquiolite.
  • 1990 - Programa OMS é revisto e o tratamento do broncoespasmo passa a ser incluído na assistência ao problemas respiratórios (WHO 1990).
  • 1991 - Seminário OMS/OPAS atualiza informações sobre a epidemiologia da pneumonia: responsável por 27% a 43% dos óbitos de crianças e 30-35% das internações hospitalares nos países pobres. Os principais agentes etiológicos são apontados como S. pneumoniae, H. influenzae e S. aureus. Os principais fatores de risco são indicados como aglomeração doméstica, tabagismo dos pais e poluição doméstica (WHO 1992).
EM SÃO PAULO:
  • 1986 - É criada a Comissão Estadual para o Controle das Doenças Respiratórias da Infância (ComDRI). O Enfoque IRA dá lugar a DRI.
  • 1988 - O programa DRI ganha divulgação internacional (Pereira et al. 1988).
  • 1991 - Estudo do valor diagnóstico de exames imunológicos para pneumonia conclui que a avaliação clínica precede a propedêutica armada (Pereira et al. 1991).
  • 1992 - O programa DRI é avaliado através de estudo financiado pelo Banco Mundial e demonstra ser efetivo no controle das DRI. Este estudo identifica a associação de ocorrência entre asma e pneumonia tanto em registros de morbidade quanto de mortalidade (Pereira et al. 1992).
  • 1994 - Estudo demonstra que a poluição atmosférica é fator de risco para óbitos por DRI na capital de São Paulo (Saldiva et al. 1994).
  • 1995 - Estudo demonstra associação entre asma e pneumonia e avalia que cerca de 50% dos casos de pneumonia podem ser atribuídos a asma como fator de risco (Pereira et al. 1995a).
  • 1995 - Estudo demonstra que a poluição atmosférica é fator de risco para internação hospitalar por DRI na capital de São Paulo (Pereira et al. 1995b).
  • 1995 - Em janeiro a ComDRI é destituída pela administração da Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo.

 


Laboratório de Epidemiologia e Estatítisca.
webmaster@lee.dante.br